Zoin Pesca Esportiva de Tucunaré, Santa Fé do Sul – SP | zoin@zoinpescaesportiva.com.br

Conheça Santa Fé do Sul

A chamada região dos Grandes Lagos é constituída pelos rios Paraná, Paranaíba, Grande, e do rio Tietê. Para os amantes da pesca esportiva, principalmente dos tucunarés, o destino certo é a cidade de Santa Fé do Sul.

Santa Fé do SulSanta Fé do Sul é um município brasileiro do estado de São Paulo. Fundada em 24 de junho de 1948, localiza-se a uma latitude 20º12’40” sul e a uma longitude 50º55’33” oeste, estando a uma altitude de 370 metros. Tem população de 30.872 habitantes (IBGE/2010) e área de 208,2 km². Santa Fé do Sul pertence à Microrregião de Jales.

Santa Fé do Sul é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

Rio Paraná

O rio Paraná é o segundo maior rio sul-americano. Nasce na confluência de dois importantes rios brasileiros: o rio Grande e rio Paranaíba, entre os estados de Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul. Há controvérsia sobre sua origem: se o rio é a continuação do rio Paranaíba ou a continuação do rio Grande, que nascem em Minas Gerais.

Em seu percurso total, adquire uma extensão total de 4 880 quilômetros, o que lhe renderia o posto de sétimo rio mais extenso do mundo, quando contado o trecho do rio Grande, ou oitavo, quando contado o trecho do rio Paranaíba, mais o estuário do Prata.

Hospedagem

Restaurantes

Ranchos

Ponte Rodoferroviária

A Ponte Rodoferroviária liga os estados brasileiros de Mato Grosso do Sul e São Paulo sobre o Rio Paraná, unindo a cidade sul-matogrossense de Aparecida do Taboado à cidade paulista de Rubinéia.

Sua construção fora defendida por Euclides da Cunha, em 1901 e, meio século depois, na Conferência dos Governadores da Bacia Paraná-Uruguai.

Foi inaugurada em 29 de maio de 1998, após um investimento de mais de R$ 800 milhões pelos governos federal e de São Paulo. A construção ficou a cargo da construtora brasileira Constran.

Possui quatro faixas de rolamento para veículos rodoviários na parte superior, duas em cada sentido, ligando as rodovias Euclides da Cunha (SP-320) e BR-158, sendo importante ligação entre as regiões Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Na parte inferior possui uma via ferroviária.

Sua construção possibilitou a conclusão da ferrovia Ferronorte, que liga a malha ferroviária do estado de São Paulo à cidade de Alto Taquari, no estado de Mato Grosso, permitindo o escoamento da produção de grãos de parte do Centro-Oeste brasileiro.

Sua extensão total é de 3.700 metros, sendo portanto a maior ponte fluvial brasileira. Cada vão possui 100 metros de extensão. Na sua construção foi utilizada uma plataforma flutuante alemã, ficando durante alguns anos abandonada ao lado da ponte. Em execução judicial pelo não pagamento da mesma ao credor, ela foi arrematada em leilão.

Nessa obra foi utilizado pela primeira um sistema de alerta de tempestades específico para essa obra. O meteorologista responsável, mais conhecido como o “homem do tempo”, se chamava Nilo José do Nascimento Franco. E com este monitoramento não ocorreram vitimas, em função das intensas tempestades que ocorriam na região.