Zoin Pesca Esportiva de Tucunaré, Santa Fé do Sul – SP | zoin@zoinpescaesportiva.com.br

Pesca do tucunaré nos Rios Paraná, Paranaíba, Grande

Tucunaré, do Tupi “amigo da árvore”, é uma espécie de peixe presente nos rios da América do Sul, em especial do Brasil, também conhecida como tucunaré-açu, tucunaré-paca, tucunaré-pinima, tucunaré-pitanga, tucunaré-vermelho ou tucunaré-pretinho.

Todos tucunarés apresentam como característica um ocelo redondo no pedúnculo caudal e são peixes ósseos. São peixes de médio porte com tamanhos entre 30 centímetros e 1 metro.

Os tucunarés são sedentários e vivem em lagos, lagoas, rios e estuários, preferindo zonas de águas lentas ou paradas. Na época de reprodução formam casais que partilham a responsabilidade de proteger o ninho, ovos e juvenis. São peixes diurnos que se alimentam de qualquer coisa pequena que se movimenta e outros peixes e até pequenos crustáceos. Ao contrário da maioria dos peixes da Amazônia, os tucunarés perseguem a presa até conseguir o sucesso.

Os tucunarés são peixes que atraem pescadores por causa da briga com o pescador.

Quando os filhotes nascem eles têm três pintas pretas ao longo do corpo, que após algum tempo passam a uma linha contínua. Apenas quando vão se tornando maiores (acima de alguns centímetros) eles começam a formar as barras verticais. Aliás, o pigmento dessas barras varia em função do estado de espírito do peixe. Quando as condições são bastante satisfatórias elas são bastante ressaltadas.

Os tucunarés têm hábitos diurnos, eles dormem rente ao chão e apenas quando está escuro. É um peixe muito territorialista, da família dos ciclídeos, independente da espécie ou tamanho eles enfrentam qualquer peixe para garantir seu território.

O Rio Paraná é um rio sul-americano que nasce entre os estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, no Brasil, na confluência de dois importantes rios brasileiros: o Grande e Paranaíba. O Rio Paraná corre aproximadamente no eixo central da Bacia do Paraná, uma ampla bacia sedimentar. O tucunaré está presente no Rio Paraná e o que atrai vários pescadores de outras cidade e estados.

Curiosidade!

O tucunaré vive em cardumes ou é solitário?

Quando os peixes são pequenos, os cardumes são muito grandes. Ao atingirem um tamanho médio, o número passa a ser da ordem de duas dezenas ou pouco mais. Já adultos, em fase de acasalamento ou não, andam sozinhos ou em pares.

Esta tese é colocada quando se fala de tucunarés de rio, porque os tucunares de represas e lagos, ficam em médios cardumes, nadando pelas margem e saida das aguas das represas a procura de alimento, isto geralmente ocorre pela manha, e pela tarde no pôr do sol.